Horário de funcionamento:
Segunda – fechado
Terça – expediente interno
Quarta a domingo das 9h às 17h – aberto ao público

Plano Educativo


Imagem: Livro: Museu de Arte Sacra de Mato Grosso. p. 104

O Museu de Arte Sacra de Mato Grosso possui um Plano Educativo que foi elaborado pelas professoras e diretoras executivas da Ação Cultural Ana Graciela Mendes Fernandes da Fonseca Voltolini e Viviene Lozi Rodrigues que norteia os programas, projetos e ações que vem sendo implementado e desenvolvido desde a sua reabertura em 2019, alguns voltados diretamente no espaço interno e também extramuros, além da utilização das redes sociais. Abaixo estarão expostos os projetos a serem realizados pela Gerência Educativo- cultural e Projetos Especiais que conta com o apoio e envolvimento dos demais colaboradores.

Projeto Parcerias Institucionais – Contemplam a parcerias com outras instituições museológicas locais, estaduais e nacionais, no compartilhamento de conhecimento e capacitação de seus colaboradores, como proporcionar intercâmbio ao Museu de Arte Sacra de São Paulo. Neste projeto será o Seminário Museus em Diálogos e Conexões que visa a realização de uma série de atividades, como palestras, oficinas, mesas-redondas, entre outros voltado a promoção e articulação entre profissionais de outras instituições culturais do Estado de Mato Grosso, estabelecendo diálogos de vários assuntos relativos a cadeia operatória museológica, bem como, um espaço dedicado ao debate e ampliação do Sistema Estadual de Museus de Mato Grosso, englobando outros programas e reunindo diversos atores sociais.

Partindo da temática do museu, os programas e projetos, em sua maioria, trabalham com questões referentes ao âmbito da arte sacra e religiosa, para que seus frequentadores possam estudar, analisar e compreender estruturas artísticas, estilísticas e históricas nos artefatos religiosos que compõem o acervo, que se subdivide em objetos litúrgicos, imaginárias vestuário, mobiliário, objetos construtivos, documentos históricos, missais, pinturas fotos e objetos pessoais de Dom Aquino Corrêa. 

O museu trabalha com dois formatos de exposição: permanente e temporária ou de curta duração. Por meio das exposições permanentes os visitantes aprendem a respeito de locais e pessoas que participaram da vida religiosa da cidade, dos estilos artísticos remanescentes do período colonial brasileiro, como barroco, rococó e neoclássico; a história da edificação, suas ocupações e arquitetura. Quanto às exposições temporárias, estas procuram estabelecer diálogos com a temática sacra ou com as obras do acervo e oferecem aos visitantes novas perspectivas. 

As ações são realizadas em diversos formatos: oficinas, palestras, capacitações, cursos, visitas mediadas, entre outros, buscando a plena e máxima utilização do espaço museal e seus atributos, proporcionando ao visitante uma experiência multifacetada, colocando-o em contato com esse mundo, na compreensão de seu significado e funcionamento. Para isso, são ofertadas diversas atividades, com métodos e recursos distintos de realização, possibilitando ao visitante uma experiência educativa variada. A proposta educativa apresentada concretiza com efetivo diálogo entre o museu e o público.

O Projeto Educativo traz novos conhecimentos para aqueles que participam das atividades, reforçando que o museu também é espaço de aprendizado e pesquisa, complementar ao processo de educação formal realizado pelas instituições de ensino. Em uma perspectiva mais recente, os museus estão cada vez mais firmando-se como espaço também de educação, e socialização e cidadania, e devem contribuir na formação de indivíduos críticos criativos e autônomos. assim passa a ser missão dos museus a elaboração e execução de um plano educativo, tendo como foco principal a atenção com seu público.

 Os projetos educativos possibilitam a promoção da educação no museu, voltados para uma participação, reflexão crítica e transformação da realidade social. Seus resultados ampliam as possibilidades de expressão dos indivíduos e grupos, promovendo benefícios para a sociedade, focando no papel social que os museus exercem sobre ela. A partir dessa óitica, desenvolvemos ações para diversos públicos, buscando ampliar o potencial educativo do Museu de Arte Sacra. 

As ações são resultado de parcerias entre o museu e instituições e profissionais de referência no âmbito das atividades propostas no plano de serviços educativos, proporcionando aos participantes experiências de aprendizagem diferentes das tradicionais, buscando evidenciar a natureza educacional e social do espaço museal e suas contribuições para a formação dos cidadãos. 

Bibliografias:
PERRUPATO, Joacira Bulhões; MAIA, Marly Pommot. e Joacira Bulhões Perrupato, Museu de Arte Sacra Cuiabá Mato Grosso. Cuiabá – MT, 1980.